Coronavírus: psicólogos explicam como deves agir em caso de isolamento

Mais de 129 mil infetados, 4749 mortes e 68.670 recuperados. Estes são os últimos dados mundiais divulgados pelas autoridades de saúde sobre o impacto do novo coronavírus no mundo até à data. Na Europa, há vários países com pessoas infetadas, sendo Itália a situação mais dramática. O país inteiro vai estar de quarentena até 3 de abril, segundo está previsto pelo governo italiano. Em Portugal, os primeiros casos foram confirmados a 2 de março. Desde então, o número total oficial de infetados subiu para 78. Foram registadas 2 mortes. A rápida propagação de Covid-19 no nosso País já fez com que várias escolas, faculdades e espaços públicos tomassem a decisão de encerrar portas temporariamente. Já há vários portugueses em isolamento social e, em casos extremos, pode ser mesmo necessário ficar de quarentena. A Ordem dos Psicólogos publicou um documento onde revela a melhor forma de lidar com uma situação de isolamento. Podes manter o contacto com amigos e familiares. No fundo, com pessoas de quem gostas e em quem confias. Assim, será mais fácil reduzir a ansiedade, a solidão ou o aborrecimento durante este período. Podes usar o telefone, o email, as mensagens e as redes sociais para permanecer em contacto. Deves fazer atividades de que gostas e relaxar. Lê um livro, vê filmes, séries, tarefas que te dêem prazer e tranquilidade. Aproveita a oportunidade para fazer coisas para as quais não costumas ter tempo. É igualmente importante que continues a manter as suas rotinas e atividades habituais, dentro do possível. É essencial manteres uma alimentação equilibrada, de forma a fortaleceres o sistema imunitário. Os especialistas lembram, ainda, o quão importante é manter-se esperançoso e confiante de que tudo vai correr bem. Segundo os especialistas, se sentires stress, nervosismo ou ansiedade extremas, dificuldades em dormir, comer em excesso ou muito pouco, incapacidade em realizar as atividades do dia-a-dia ou desejo de consumir álcool e drogas para lidar com a situação, liga para a Linha SNS24 (808 24 24 24) ou fala com um profissional de saúde.