“La Casa de Papel”: queres um resumo rápido da história antes de veres a quarta parte?

"La Casa de Papel” é um dos regressos mais esperados do ano! Ao todo, são oito novos episódios. A história promete recomeçar imediatamente após o final da terceira temporada, por isso, é importante que recordes o que aconteceu nos últimos capítulos, e em que situações se encontram os protagonistas. A terceira temporada de “La Casa de Papel”, que estreou em julho do ano passado, terminou com um enorme cliffhanger. Nairobi foi baleada e parece estar a esvair-se em sangue, a polícia simulou a execução de Lisboa e o grupo de “atracadores” explodiu um carro blindado que se preparava para entrar no Banco de Espanha. Ao longo da terceira parte, fomos acompanhando um novo assalto conduzido por El Profesor e companhia com o objetivo de recuperar Rio e tomar uma posição face à tortura e prisão clandestina que ele sofreu pelas mãos das autoridades. Nas últimas cenas do último episódio da terceira temporada, Nairobi é atingida por um tiro de sniper depois de se aproximar de uma das janelas do Banco de Espanha porque foi atraída, numa armadilha, pela negociadora Alicia, que estava com o filho de Nairobi. A personagem interpretada por Alba Flores esvai-se em sangue e parece estar em grande perigo de vida. Não fazemos ideia se irá sobreviver, mas, como os argumentistas não a quiseram matar no final da temporada, parece improvável que o vão fazer no início da quarta. Ainda assim, há muitos fãs a desesperar por não saberem o que vai acontecer... A polícia estava a tentar por tudo entrar no Banco de Espanha depois de simularem a morte de Lisboa, o objetivo seria atingir o grupo num momento frágil, em que El Profesor simplesmente não estava disponível para coordenar a defesa à distância. Rio e Tokyo explodiram o carro blindado que estava a comandar a ofensiva. É totalmente incerto se irão conseguir sair do banco, se o banco vai ser invadido em breve ou se vão ficar por lá a quarta temporada inteira. Outra dúvida que persiste tem a ver com a complicada relação entre Rio e Tokyo. Apercebendo-se da relação tóxica que durava há anos, Rio decidiu terminar tudo com Tokyo depois do reencontro emocionante entre os dois, dentro do Banco de Espanha. O timing pode não ter sido bom, porque levou a que Tokyo o tentasse atacar psicologicamente e que se embebedasse em pleno assalto. A relação entre os dois não está numa boa fase e poderá ser determinante para a forma como os acontecimentos se vão desenrolar na quarta temporada. Na última temporada, o grupo comandado por El Profesor teve um enorme apoio popular nas ruas, sobretudo depois de ter largado sobre os céus de Madrid 140 milhões de euros. As pessoas vêem neles um símbolo de resistência ao sistema, mas a opinião pode mudar agora que Tokyo e Rio assassinaram os polícias que estavam no carro blindado. Tudo isto aconteceu porque a polícia decidiu fingir a execução de Lisboa de forma a magoar El Profesor e numa tentativa de perturbar o seu raciocínio genial. El Profesor disse que isto já não é um assalto, é uma guerra, e parece estar com uma postura diferente por estar em luto profundo. Espera-se uma batalha ideológica e política mais forte. O segredo sobre a (não) morte de Lisboa vai ser essencial para o decorrer da próxima temporada e desconfiamos que Ángel e Raquel se vão reencontrar. Arturito conseguiu entrar no Banco de Espanha para se tornar novamente refém daquele grupo de assaltantes. Porquê? Porque foi o único momento de glória na sua vida e porque Arturito quer falar com Monica e pedir para conhecer o filho que nunca viu. Arturito pode ser um dos maiores comic reliefs do enredo, mas também já vimos que tem a coragem e a garra necessárias para começar uma revolta interna que pode ser perigosa para os protagonistas. Além disso, o chefe de segurança do Governador do Banco de Espanha, Gandía, que já foi espancado por Palermo, tornou-se o refém mais desprezível da temporada embora tenha estado sempre preso e algemado. É bem possível que se junte a Arturito para provocarem um motim dentro do assalto e crescerem enquanto personagens. Também não sabemos muito sobre o passado dos mais recentes “atracadores”: Bogotá, Marselha e Palermo. Por isso é possível que na quarta parte sejam exploradas as suas histórias. Não percas! :)