Ainda não existe previsão para abertura de bares e discotecas.

O primeiro-ministro afirmou ontem que a situação de calamidade, que vigora desde 3 de maio, será prolongada por novo período de 15 dias e disse não haver uma previsão de reabertura de bares e discotecas na próxima quinzena. No final de um Conselho de Ministros de quase 8 horas que se reuniu para fazer o balanço das medidas da 2ª fase de desconfinamento e tomar decisões relativamente à 3ª fase, no âmbito da pandemia de covid-19, António Costa decretou prolongamento da situação de calamidade. "Quanto aos bares e discotecas, as regras anteriores não serão revistas nos próximos quinze dias". Portugal entrou no dia 3 de maio em situação de calamidade devido à pandemia, depois de 3 períodos consecutivos em estado de emergência desde 19 de março.